Adulto





Segunda-Feira
Pintura em tela
Profª Fátima
Das 14h às 17h

Terça-feira
Pintura em MDF e gesso
Profª Maria
Das 9h às 11h, 13h15 às 15h15 e 15h30 às 17h30h

Pintura em tela
Profª Augusta
Das 14h às 17h

Quarta-feira
Pintura em tela
Profª Fátima
Das 9h às 12h e das 14h às 17h

Pintura em tecido
Profª Daniela
Das 9h às 11h e das 13h30 às 15h30

Sábado
Pintura em tela
Profª Fátima
Das 9h às 12h

Infantil




Técnicas: Tela / MDF / Gesso / Tecido
[+informações]


Quinta-Feira

Turma infantil
Profª Taís
Das 9h às 11h e das 14h às 16h


Sexta-feira
Turma infantil
Profª Taís
Das 9h às 11h e das 14h às 16h

Sábado
Turma juvenil
Profº Taís
Das 9h às 12h

Aulas

 

© ATELIÊ TAIS LEME | Todos os direitos reservados

Fechar

A IMPORTÂNCIA DAS ARTES NA FORMAÇÃO DAS CRIANÇAS

A arte é uma das maneiras que o ser humano utiliza para expressar seus sentimentos e emoções, desenvolvendo a partir de criança sua sensibilidade à criatividade e imaginação. Também utilizada como forma de comunicação, é fundamental para o desenvolvimento da criança, uma vez que a arte auxiliará em todo o processo de desenvolvimento da autonomia e identidade do indivíduo. A criança passa a conhecer novos paradigmas do meio em que vive e a transformá-los em opiniões criticas pessoal através da sua capacidade cognitiva – ato ou processo de conhecer, que envolve atenção, percepção, memória, raciocínio, juízo, imaginação, pensamento e linguagem.

Embora, aparentemente a criança pareça estar em um momento lúdico, fazendo algo que lhe propicia prazer, a atividade artística é uma ferramenta muito utilizada na formação psicoemocional e motora, pois, a pintura, por exemplo, é a transformação do pensamento em formas e cores, podendo ser um ato criativo, onde se liberam suas emoções, sentimentos e visão pessoal do mundo onde vive, ou ainda um ato de observação onde através de um motivo (objeto físico ou impresso), junto às instruções de um professor capacitado, são analisadas questões como profundidade, proporção, sombra e luz, brilho e saturação de matizes, entre outros fatores aplicados a pintura. Cabe ainda a esta atividade, estimular a interação social, neste aspecto leva-se em consideração o trabalho realizado individualmente uma vez que cada criança tem seu estilo e comportamento específico: introvertido ou extrovertido. Para estimular, guiar e compreender a criação de cada criança é preciso conhecê-la, compreendê-la.

Segundo Karina Kasper,

“As pessoas tendem a expressar em seus desenhos, de forma involuntária, uma visão de si mesmos, tal como são ou como gostariam de ser. Quando se observa os desenhos de crianças, percebe-se a transmissão de aspectos que eles talvez jamais verbalizem.”

Através das manifestações artísticas percebem-se os desejos, fantasias, medos e ansiedades, assim como aspectos afetivos e cognitivos de sua personalidade, sendo possível ainda, analisar o nível de maturidade intelectual da criança. Deste modo, nota-se que as crianças que vivem em ambientes relacionados com a arte, tendem a melhor se posicionarem socialmente devido a presença da expressão da personalidade, ou seja, a criança aprende a fazer suas escolhas, opinar, criticar, etc., isso a afetará positivamente em fatos isolados como na escolha de um produto, ou até mesmo, futuramente, de um curso ou trabalho. Uma criança segura de si, com suas próprias opiniões, destaca-se das retraídas, que, de um modo geral, têm como característica não serem persuasivas e não saberem escolher o que desejam, ou mesmo quando sabem, não dizem por vergonha ou medo.

Apesar de criar ser uma condição inerente do ser humano, o indivíduo, sobretudo a criança, deve ser estimulado, mas é preciso cautela, é importante deixá-las livres, embora, atividade livre não significa não ter orientação.

Não se pode impor o que e de que forma a criança deve desenhar ou pintar, muito menos a cor empregada nos objetos representados. Isso deve fluir da criança, como forma de auto- expressão. Na educação artística, a avaliação não está no final da obra e sim, em seu processo de criação. Deve se levar em consideração, a ideia criativa, o processo pelo qual se desenvolveu tal criação e o que inspirou a criança, o emocional, o afetivo, enfim procurar saber o porquê a criança desenvolveu aquilo e como o fez.

O ateliê Taís Leme oferece vasta diversificação de materiais, fornecendo suporte técnico, bem como desafios para estimular o crescimento do aluno, permitindo a ele que explore novos conhecimentos, onde a tendência é despertar a criatividade da criança.
Fechar
Mais informações 2 ....